Férias
  • Guardei a fé: um monge face à doença de Charcot

É um livro que dói e faz chorar, mas é a voz de muitos sofrimentos sem voz. (Érico Hammes)

Alguns meses antes de sua profissão solene, perturbações do equilíbrio deram-lhe um sinal de alerta, às quais ele não deu maior importância. Na realidade, eram os primeiros sintomas da doença de Charcot, conhecida sob o nome científico de "esclerose lateral amiotrófica" (ELA). 

Neste livro escrito a partir de conversações ou entrevistas, dom Irineu quis, em primeiro lugar, dar testemunho de sua fé inabalável. Como ele mesmo narra, a paralisia foi progressiva, até torná-lo totalmente dependente. Dom Irineu não podia senão continuar a procurar e a responder para ele mesmo e para os outros: Por quê? O que Deus queria dizer a ele? 

Sumário dos capítulos:

​Apresentação (Bruna Witcoski)

Prólogo (Dom Joël Chauvelot, OSB - abade de Notre-Dame de Tournay)

Introdução: Face ao mistério do mal

  1. Aspectos biográficos
  2. História de uma vocação
  3. Uma transformação humana
  4. História de uma doença
  5. Aceitar a doença
  6. Combati o bom combate
  7. A morte feliz

Epílogo e Anexo (homilia de Dom Joël)

Livro
Assunto Biografia, espiritualidade
Autor Dom Irineu Rezende Guimarães OSB
Editora Subiaco
Formato Brochura 21x14cm
Páginas 156
ISBN 9786587367026
Idioma Português

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Guardei a fé: um monge face à doença de Charcot

  • R$30,00


Produtos relacionados

Vivendo com a contradição

Vivendo com a contradição

Reflexões sobre a Regra de São Bento Procurar a Deus e saber como encontrá-lo em meio às inúmeras..

R$32,00